Região Nordeste

Organizações lançam campanha contra a privatização da água

 

Nesta segunda-feira (7) um conjunto de entidades e movimentos sociais inicia a campanha “Água para o Brasil”, contra a privatização do setor de água e saneamento. O lançamento da campanha acontecerá na Assembléia Legislativa de Alagoas, em Maceió.

Tire dúvidas sobre a campanha

Na última terça-feira (25), o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e outros movimentos sociais e organizações de direitos humanos realizaram o Tribunal Popular da Terra no auditório do Departamento de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa.

Militantes do MAB estão fazendo mutirão de organização das famílias em grupos de base. As famílias são atingidas pela barragem de Castanhão, construida no Rio Jaguaribe, no Ceará.

No Nordeste serão construídas 267 cisternas, em comunidades na região do Vale do São Francisco (Pernambuco e Bahia), com 122 cisternas, e no Ceará, com 145 cisternas, distribuídas nas regiões do Maciço de Baturité e do complexo Castanhão.

Leonardo tinha 37 anos, era casado e pai de dois filhos. Ele foi arrastado do interior de sua casa, na presença da família, e executado no terreiro com um tiro na cabeça.

Movimentos sociais do campo e da cidade, pastorais sociais e diversas organizações populares vão às ruas neste dia 06 de setembro, com concentração no Cassino da Lagoa as 13:30, com o lema: PELA VIDA GRITA A TERRA... POR DIREITOS, TODOS NÓS!

Segundo os organizadores, o Grito dos Excluídos e Excluídas reunirá esse ano mais de 1000 pessoas. Percorrerá várias ruas do centro de João Pessoa, terminando na Praça João Pessoa, onde será entregue um documento reivindicativo ao Governador do Estado.

Na manhã desta sexta-feira (26/8), cerca de 1.000 camponeses da Via Campesina e Assembléia Popular saíram em marcha do prédio do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), ocupado desde terça-feira, em direção à Secretaria Estadual da Fazenda.