Região Nordeste

Com o objetivo de requalificação urbana e sócio-ambiental da região da Lagoa do Norte, projeto atingirá 18 mil famílias na capital piauiense

Atividade realizada pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia é provocada por MAB, após ação violenta de empresa na região

Centenas de pessoas estiveram presentes na quinta-feira, 13 de outubro, no município de Jaborandi, no oeste da Bahia, em Audiência Pública de denúncia das violações de direitos na região em decorrência de ameaças de implantação de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) em suas águas.

 O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), juntamente com o Sindicato dos Urbanitários realizaram na manhã da ultima sexta-feira (23/09), um ato político em frente ao palácio de Karnak em Teresina, Piauí.

O objetivo da atividade foi denunciar o processo de privatização da Agespisa, bem como a total negligência do governo Wellington Dias para com a empresa, que não recebeu nenhum investimento nos últimos anos.

Na madrugada do dia 15, atingidos pela barragem do Figueiredo, localizada entre os municípios de Iracema e Potiretama ocupam área do DNOCS para pressionar que os órgãos competentes do Estado acelerarem o processo de aquisição de terras para as famílias atingidas.

A ocupação conta com a participação de em torno de 50 famílias, que desde o inicio do processo de construção da barragem sofrem um conjunto de negação de direitos.

Atividade conta com a presença de Tata Nilce, filha de Nicinha, militante que foi assassinada após as gravações do filme

Este trabalho faz parte do projeto “Protegendo os/as atingidos/as por Barragens do Zika Vírus”, apoiado pelo departamento de ajuda humanitária da organização britânica Christian Aid.

Paralização dos trabalhadores do Sistema Eletrobras tem 95% de adesão em todo o país

Por Maíra Gomes, de Pernambuco 

As 17 empresas que compõem o Sistema Eletrobrás no país sofreram uma paralização de 72 horas na última semana, entre os dias 4 e 6 de julho. Em Pernambuco, os quatro mil trabalhadores da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) cruzaram os braços e apenas o setor operacional esteve em atividade para continuidade da geração de energia.

Após a construção da barragem, população de Salto da Divisa (MG) sofre com esgoto a céu aberto e rachaduras em moradias.

 

São quase 20 anos de violação de direitos. Alguns atingidos pela Usina Hidrelétrica de Itapebi, localizada no rio Jequitinhonha, divisa dos estados da Bahia e de Minas Gerais, até hoje não foram indenizados, e outros, nem reconhecidos como afetados pela empresa Itapebi Geração de Energia.

MPF/PB intermedeia encontros com o objetivo de amenizar violações de Direitos Humanos