Região Nordeste

Nós do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) manifestamos nosso imenso pesar pelo falecimento da senhora Terezinha Pessoa, conhecida carinhosamente como dona Tetê.

Dona Tetê morava em Fortaleza, no Ceará, e hoje, dia 15, deixou o marido e dois filhos para descansar em paz após um longo período de luta para melhorar de saúde. Ela nos deixa um grande legado, e sempre lembraremos seu apoio em todos os aspectos nas lutas por mudanças políticos em nosso país.

Nesse último período o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) vem se preparando para o seu Encontro Nacional que acontecerá de 2 a 5 de setembro em São Paulo e que terá como lema Água e energia com soberania, distribuição de riqueza e controle popular. Para isso, todos os estados em que o movimento é organizado estão trabalhando para que este encontro seja uma construção coletiva de todos os atingidos.  

Artigo de Heitor Scalambrini Costa, professor da Universidade Federal de Pernambuco


Nesta quinta-feira (11), Dia Nacional de Lutas, movimentos da Via Campesina realizaram manifestações em três cidades de Pernambuco, com um total de aproximadamente 6 mil pessoas.

Neste 11 de julho, Dia Nacional de Lutas, cerca de 5 mil manifestantes lotaram a Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza. Centrais sindicais e movimentos sociais e populares estiveram mobilizados durante mais de 4 horas pela manhã. Durante a tarde, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e o MST, que integram a Via Campesina, juntamente com o Levante Popular da Juventude, entre outras organizações, marcharam até a prefeitura municipal.

As centrais sindicais e movimentos sociais realizam manifestações em todo o país nesta quinta-feira (11) e em Fortaleza está acontecendo um grande ato unitário da classe trabalhadora na Praça do Ferreira, no centro da cidade.

Na tarde desta quinta-feira (27), durante manifestação pacífica que reuniu cerca de 20 mil pessoas na capital cearense, a polícia iniciou uma forte repressão com balas de borracha, bombas de efeito moral e gás lacrimogênio contra a marcha que seguia em direção ao estádio Castelão.

Para se somar com as manifestações nacionais, os movimentos e organizações do campo e da cidade realizaram amanhã (27/06) uma marcha em Fortaleza (CE). A concentração será a partir do meio-dia, na praça da Serrinha, ao lado da UECE. A marcha seguirá até o Castelão, em um percurso de cerca de 5 km. A expectativa é reunir de 20 a 40 mil pessoas.

Estava marcada para a tarde desta quinta-feira (20) uma audiência pública, convocada pelo IBAMA, empresa Minas PCH e LIMIAR, responsável pelo estudo de impacto ambiental para a construção de duas pequenas centrais hidrelétricas, Gavião e Caiçara, localizadas no Rio Carinhanha, o maior afluente da margem esquerda do Rio São Francisco, no Oeste da Bahia.

As comunidades organizadas no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e ameaçadas pela PCH Arrodiador, planejada para a região oeste da Bahia, realizaram nesse domingo (12) uma reunião na comunidade de Bonito/Brumado, na cidade bahiana de Coribe.