Região Sudeste

Cerca de 300 atingidos por barragens estão mobilizados em duas regiões de Minas Gerais, nas barragens de Aimorés e Fumaça, no leste do estado e na zona da mata. As ações fazem parte da jornada nacional de lutas do Dia Internacional de Lutas contra as barragens, comemorado no dia 14 de março.

A 3ª Ação Internacional da Marcha Mundial das Mulheres segue a todo vapor desde segunda-feira, dia 8, quando saíram de Campinas em direção São Paulo. Hoje (12) a Marcha está em Jundiaí e durante a tarde as mulheres discutiram temas como soberania alimentar e luta por território. Com esta manifestação, as mulheres querem dar visibilidade à suas lutas e reivindicar mudanças em suas vidas.

Atingidas por barragens participam da marcha que reunirá representantes de todos os estados do país

Na última quinta-feira (11/2), o Ministério Público do Trabalho (MPT) acionou a Justiça de Araraquara (interior de SP) com um pedido de liminar contra as indústrias de suco de laranja Cutrale, Louis Dreyfous, Citrovita e Fischer. As empresas são acusadas de explorar a mão-de-obra terceirizada na colheita da fruta.

Desde a última quarta-feira (27 de janeiro), 65 estudantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e de diversos movimentos sociais de todas as regiões do Brasil, e também da Colômbia, El Salvador e Argentina, estão no Rio de Janeiro para a conclusão da primeira turma do Curso de Extensão e Especialização "Energia e sociedade no capitalismo contemporâneo". O curso é realizado em uma parceria entre o MAB e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR), da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Nós, organizações e movimentos sociais e sindicais do Brasil, convocamos e convidamos organizações sociais e sindicais do Canadá, Chile, Argentina, Guatemala, Peru e Moçambique para o I Encontro Internacional de Populações, Comunidades, Trabalhadores e Trabalhadoras atingidos pela política agressiva e predatória da companhia Vale do Rio Doce, entre os dias 12 e 15 de abril de 2010, no Rio de Janeiro (RJ).

Cerca de 80 famílias de trabalhadores rurais Sem Terra do assentamento Paz na Terra, localizado na cidade de Cardoso Moreira, na região norte fluminense, ocuparam nesta quarta-feira (2/12) uma área da empresa Ampla Energia e Serviços S/A, em Campos dos Goytacazes. A companhia, responsável pelo fornecimento de energia elétrica do assentamento, havia começado a obra de instalação de postes no assentamento, e na semana passada os retirou.

No dia 28/10 será realizado em Belo Horizonte o I Encontro Mineiro dos Atingidos pela Vale. A proposta desta atividade é reunir e dar voz às comunidades afetadas pela mineradora Vale, em Minas Gerais. A Vale iniciou suas atividades no Brasil e hoje é a responsável por um legado de destruição social e ambiental registrado em vários municípios de estado mineiro. Os bens naturais e a exploração da mão-de-obra são as fontes da riqueza dessa empresa que está presente nos cinco continentes do mundo.

Neste sábado, dia 21 de novembro, os atingidos pelas barragens do Vale do Ribeira estarão reunidos para comemorar os 20 anos de resistência do povo à construção de barragens. O Movimento dos Ameaçados por Barragem (MOAB) estará organizando a festa e são esperadas centenas de pessoas.