Região Sudeste

Segundo o relatório da Comissão Especial, aprovado pelo Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), a barragem de Aimorés violou cerca de 11 direitos humanos, sendo um deles a reparação por perdas passadas na construção da barragem.

Atingidos trabalham na estufa de hortaliçasO projeto foi inspirado em uma experiência da Universidade Federal de Lavras (UFLA) que foi adaptada às condições locais. Estão sendo aproveitados materiais disponíveis na região, principalmente o bambu e a madeira, com o objetivo de baratear os custos. Cada estufa custa em média R$500,00.

O objetivo da audiência foi discutir com a empresa a situação dos atingidos pelo projeto Gorutuba. Estiveram presentes mais de 150 atingidos por Gorutuba e por outras barragens, entre elas Berizal, Jequitaí, Irapé, Rio Pardo de Minas, além de atingidos por barragens da Bahia.

A população inteira do distrito de São Sebastião do Soberbo, município de Santa Cruz, teve que ser removida para dar lugar ao projeto da usina Risoleta Neves. Uma comissão de atingidos pela barragem irá a Brasília para denunciar o descaso e o absurdo que vêm ocorrendo na comunidade.

O MAB está apoiando a greve dos trabalhadores da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), deflagrada no sábado (28), na Mina Casa de Pedra em Congonhas, Minas Gerais. Os cerca de mil trabalhadores, organizados no Sindicato Metabase Inconfidentes, reivindicam reajuste salarial de 15%, Cartão Alimentação de R$450,00, participação nos lucros de 6 salários míninos e melhoria nas condições de trabalho.

Mais de 50 entidades da sociedade civil rejeitaram o relatório do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB) com mudanças no Código Florestal e pediram mais tempo para a discussão, no seminário nacional promovido em São Paulo (SP), no sábado, que reuniu mais de 400 pessoas.

Neste sábado (7/5), acontece o Seminário Nacional sobre o Código Florestal, no Auditório Nobre do SENAC, no centro de São Paulo, organizado por mais de 20 organizações do movimento camponês, ambiental, sindical, estudantil, feminista e dos direitos humanos.

MAB participa do 3º Encontro dos Movimentos Sociais de Minas Gerais

 

Após semana de marcha e atos políticos, o MAB participou do 3º Encontro dos Movimentos Sociais de Minas Gerais, no saguão da Assembléia Legislativa, em Belo Horizonte. A atividade encerrou nesta segunda-feira. Leia a carta final do encontro.

Realizada por diversos segmentos organizados da sociedade - sindicatos do campo e da cidade, pastorais sociais, Movimento Fé e Política, entre outros, a romaria teve como tema Economia e Desenvolvimento e o lema "aceleração para quê e para quem?", em alusão ao PAC, Programa de Acaleração do Crescimento do Governo federal.