Região Sudeste

Cerca de 450 atingidos por barragens partem de três pontos do estado rumo a Belo Horizonte, onde ocorrerão diversas atividades, entre elas, o 3º Encontro dos Movimentos Sociais de Minas Gerais.

Na próxima semana, os atingidos por barragens farão marcha de três pontos do Estado rumo a Belo Horizonte, onde ocorrerão diversas atividades, entre elas, o 3º Encontro dos Movimentos Sociais de Minas Gerais.

Aproximadamente 200 atingidos pela Barragem de Berizal participaram do lançamento do programa de Produção Camponesa de Alimentos Saudáveis.

Em visita realizada às famílias atingidas pela Barragem do Peão, em São João do Paraíso, no extremo Norte de Minas Gerais, em fevereiro de 2011, a Cáritas Arquidiocesana de Montes Claros, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ouviram atentamente o clamor do povo e levantaram irregularidades e descontentamentos dos atingidos e atingidas.

Relatório confirma violação aos direitos humanos nas barragens em Granada

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizou na semana passada um encontro na Zona da Mata Mineira para debater a pauta de desenvolvimento local e regional para os atingidos, e debater sobre a contribuição do Movimento na preparação da XXI Romaria dos Trabalhadores e Trabalhadoras, que deverá reunir cerca de quatro mil pessoas em Granada, no dia 1º de maio.

Fonte: Radioagência NP

Pelo menos 12 famílias camponesas atingidas pelo enchimento da Barragem do Peão, no município de São João do Paraíso (MG) estão abandonadas. De acordo com informações da Comissão Pastoral da Terra (CPT), do total de 26 famílias que sofreram os impactos diretos da obra, apenas 14 foram reassentadas. No entanto, elas dependem de cestas básicas há três anos, pois o solo da área onde foram reassentadas, não oferece condições para a agricultura.

Entre os dias 20 de janeiro e 9 de fevereiro realizou-se a 2ª etapa da 2ª turma do curso Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo,  um convênio entre o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), através do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR).

Na etapa estiveram presentes cerca de 70 militantes de diversos movimentos sociais de todas regiões do Brasil e de vários países. A saber, Argentina, Panamá, México, Espanha, Colômbia, Moçambique e El Salvador.

Amanhã (15 de janeiro), às 18 horas, será lançado em São Paulo o filme “Um outro mundo é possível – Luta pela Amazônia, do cineasta alemão Martin Keßler. O lançamento acontece na sede da Fundação Rosa Luxemburgo (Bairro Pinheiros, Rua Ferreira de Araujo, 36)

Os vídeos O preço da luz é um roubo e O canto de acauã foram premiados em festivais alternativos no ano de 2010. As produções receberam, respectivamente, 1 mil reais da mostra competitiva da TV no Parque (PE), ao ser escolhida pelo júri especializado; e um aparelho de DVD Blue-ray, do Festival de Cinema de Várzea (SP), pelo 3º lugar.

Cerca de 350 manifestantes entre atingidos por barragens, trabalhadores rurais sem terra, estudantes e membros da Assembléia Popular da Juventude fizeram uma marcha pelo centro de Belo Horizonte no último dia 20 em comemoração ao dia da Consciência Negra, para denunciar o extermínio da juventude e em protesto aos 6 anos do Massacre de Felisburgo.