Região Sul

Obra custa R$ 1,59 bilhão, mas Consórcio responsável ainda não indenizou famílias afetadas

Por Ednubia Ghisi do Brasil de Fato Paraná

Foto AENPR

 

PL proposto pelo governador Beto Richa (PSDB) visa 'cheque em branco' para venda de ações e bens de empresas públicas

Consórcio da hidrelétrica Baixo Iguaçu tem até o dia 5 de outubro para apresentar área que será destinada ao reassentamento das famílias atingidas


Nesta quarta-feira (14), atingidos pela Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu estiveram reunidos no Palácio das Araucárias, em Curitiba (PR), com o objetivo de avançar no preço das terras e nas áreas destinadas ao reassentamento das famílias, que aguardam posicionamento do consórcio há três anos.

Após desocupação violenta da PM na última quinta-feira (8), que resultou em diversas pessoas feridas e três detenções, atingidos protestaram nas ruas do Paraná

Durante reitegração de posse, Batalhão de Choque da PM usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha

Há mais de três anos, as famílias atingidas pela UHE Baixo Iguaçu (Neoenergia 70% e Copel 30%), buscam respostas aos problemas causados pela construção da usina.

Na ultima sexta feira (02), o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e Terra de Direitos participaram de uma reunião, com os quilombolas da comunidade Invernada Paiol de Telha, município de Reserva do Iguaçu, no Paraná, e engenheiros, representando a empresa Reinhofer Energia, sobre os projetos de PCHs (Foz do Capão Grande e Pituquinhas) a serem construídas no rio Capão Grande.

Pela terceira vez seguida à empresa Neoenergia cancela em última hora a reunião de negociação com os atingidos, que estava marcada para a ultima terça feira (30).

A plenária estadual foi realizada no mesmo dia em que se completaram 21 anos da morte do sociólogo brasileiro Florestan Fernandes, que carregava entre suas bandeiras de luta o acesso universal à educação

Texto e fotos: Catiane Medeiros/MST

Por: Davi Macedo/Sindipetro PR/SC

A importância de manter o petróleo como patrimônio estratégico nacional foi tema de debate na tarde desta segunda-feira (08), no Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFPR. A atividade faz parte da programação do Circo da Democracia, um fórum que acontece em Curitiba desde o dia 05 até 15 de agosto e conta com a participação de mais de 100 instituições e entidades da sociedade civil organizada.