Região Sul

Na manhã desta sexta-feira, 13 de maio, 300 atingidos pela UHE Baixo Iguaçu ocuparam o canteiro de obras da usina.

Nas últimas semanas o consórcio Geração Céu Azul formado pela Neoenergia e COPEL, não compareceram a reuniões de negociação marcadas, além de terem cancelado a reunião que ocorreria na última terça-feira, dia 10.

Cerca de 250 atingidos por barragens (MAB) e integrantes de organizações da Frente Brasil Popular (FBP) realizam bloqueio da BR 163, próximo a ponte do Rio Iguaçu, no município de Realeza, no Paraná. A rodovia liga as regiões oeste e sudoeste do estado.

O argentino Adolfo Pérez Esquivel veio ao Brasil a convite do MST e participou do Ato Unificado do 1º de Maio na Capital gaúcha.

Mesmo com o tempo chuvoso na capital gaúcha, trabalhadoras e trabalhadores ligados a Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo, deram início na tarde de ontem (11), ao acampamento da Legalidade e da Democracia na Praça Matriz no centro histórico de Porto Alegre (RS).


Fotos: FBP/RS

O evento ocorreu no dia 12 de março de 2016, na praça da cidade de Alba Posse, província de Misiones na Argentina. O ato ecumênico faz parte das atividades motivadas pelo Dia 14 de março, quando é celebrado o dia Internacional de Luta contra as Barragens.

Na madrugada desta segunda-feira (14), Dia Internacional de Luta contra as Barragens, 500 integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam a fazenda Gazola, na região Nordeste do Rio Grande do Sul.

Entre as principais demandas das camponesas está o incentivo à produção agroecológica através da proibição do uso do agrotóxico 2,4-D e da pulverização aérea em assentamentos, além de seminário estadual para discutir o impacto dos venenos nas áreas de reforma agrária.

Desde o início da manhã desta terça-feira (8), Dia Internacional de Lutas das Mulheres, centenas de atingidas por barragens ocupam a frente dos escritórios centrais da Companhia de Energia do Estado do Paraná (Copel), em protesto contra os abusivos preços da luz.

Cerca de 1200 camponesas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocuparam, na manhã desta terça-feira (8), o prédio da superintendência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Porto Alegre (RS).