Região Sul

Atingidos cobram a inclusão de centenas de famílias excluídas das políticas compensatórias, além da revisão dos valores de indenização proposto pela Engevix. A empresa, que controla a hidrelétrica, está envolvida no esquema de corrupção da Lava Jato e já participou de episódios de violação de direitos humanos na região.


Desde o início da manhã desta quinta-feira (01), atingidos ocupam o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica São Roque, atualmente em construção no leito do rio Canoas, em Santa Catarina.

Atingidos apresentaram experiência do Aquecedor Solar de Baixo Custo, implantada pelo movimento em cinco estados do país.

No Paraná, atingidos e acadêmicos elaboraram um plano de trabalho para minimizar os impactos das barragens na saúde das populações atingidas

Na última quinta-feira (06/08), em encontro de lideranças do Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB, em Curitiba, dirigentes do Sindicato dos Petroleiros PR/SC, da APP Sindicato e Líder da oposição na Assembléia Legislativa debatem conjuntura e apontam defesa da Petrobrás como principal tarefa.

Eletrobrás decide adiar os estudos de viabilidade técnica e ambiental para a barragem de Garabi


Após um árduo processo de luta, que durou mais de um ano, famílias atingidas pelas enchentes ocorridas após a abertura das comportas da UHE Salto Caxias começam a receber indenizações por parte da COPEL (Companhia Paranaense de Energia).

A estatal de energia garantiu que irá indenizar até o início de julho todas as famílias atingidas pela enchente de 2014 no sudoeste do Paraná


Na última sexta-feira (26), a Companhia Paranaense de Energia (Copel) garantiu um novo calendário para o pagamento de indenizações das famílias atingidas pela enchente ocorrida em junho de 2014 na região sudoeste do Paraná.

O Movimento dos Atingidos por Barragens, em conjunto com a Eletrosul, vem desenvolvendo o projeto “Cinema nas Comunidades e a Questão Energética III”, desde julho de 2014. Através desta proposta, famílias atingidas por barragens se reúnem para desenvolver e promover ações culturais, educativas, de incentivo a organização popular em defesa de direitos, por meio de filmes e documentários, nacionais e internacionais.

A partir de hoje (24 de junho), entra em vigor um aumento de 15,32% nas contas de luz das unidades consumidoras da COPEL (Companhia Paranaense de Energia), comandada pelo governo do estado. Ao todo, 4,3 milhões de consumidores serão afetados.

O aumento foi aprovado pela ANEEL (Agência Nacional de energia Elétrica) na última terça-feira, dia 16. Para os consumidores residenciais, o aumento médio será de 15,09%, para a indústria o reajuste será de 15,61%.