Região Sul

Movimentos sociais exigem o cancelamento imediato dos aumentos nas contas de luz, que sofreram reajuste de 37% da Companhia Estadual de Energia Elétrica. 

A multinacional israelense Adama é uma das maiores empresas de agroquímicos do Sul do país, incluindo um dos componentes do agente laranja.

da Página do MST

Na manhã desta terça-feira (10), cerca de 800 mulheres camponesas do MST e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocupam a sede da multinacional israelense Adama, em Taquari, no Rio Grande do Sul.

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Rosa, em conjunto com o Ministério Público do Rio Grande do Sul, ajuizou ação civil pública (ACP) ambiental, com pedido de liminar, contra o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e as Centrais Elétricas Brasileiras S.A. - Eletrobrás - exigindo a imediata paralisação do processo de licenciamento ambiental da usina hidrelétrica binacional (Tratado Internacional entre Brasil e Argentina, aprovado pelo Decreto Legislativo n.

Por Comunicação Via Campesina, da Página do MST  

Na manhã deste sábado (22), cerca de 2 mil jovens ocuparam a Fazenda Pompilho, com 2 mil hacteres de cultivo de milho transgênico à beira da BR 158, que liga a cidade de Palmeira das Missões à região oeste de Santa Catarina. O objetivo da ocupação foi denunciar o modelo do agronegócio, defendido amplamente pela bancada ruralista, e que tem a Senadora Kátia Abreu como referência política.  

Conheça a história de resistência da população que vive às margens do último trecho sem barragens do rio Uruguai, entre a divisa do Brasil e Argentina. Desde 2008 a população revive um drama antigo: o projeto binacional de construção das hidrelétricas de Garabi e Panambi.  

O rio Uruguai extrapola os limites físicos da região sul do Brasil. Suas histórias emergem recorrentemente na memória e no imaginário cultural da população dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Após muitas lutas e reuniões desde o início de junho deste ano, finalmente os atingidos pelas enchentes do rio Iguaçu, no sudoeste do Paraná, estão sendo ressarcidos das perdas e danos ocasionados na época, quando mais de 300 famílias tiveram suas terras alagadas após a abertura das comportas da Usina Hidrelétrica de Salto Caxias, localizada no município de Capitão Leônidas Marques.

No dia de ontem (19), moradores do reassentamento Nova Conquista, município de Chopinzinho/PR, participaram de um ato público com a presença do prefeito municipal, secretário da agricultura, vereadores e representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e o Superintendente do INCRA Nilton Bezerra. Na oportunidade, foram entregues títulos para regularização fundiária do reassentamento.

Cerca de 300 manifestantes bloqueiam desde a manhã de hoje, quarta-feira (3), a BR- 163, na divisa entre a cidade de Realeza e Capitão Leônidas Marques, no sudoeste do estado do Paraná.

(Foto: Priscila Luparelli/ RPCTV)

Foto: Joka Madruga

“Perspectiva da indústria no Brasil, eletricidade e petróleo” foi o tema que abriu os trabalhos na manhã desta quinta feira (21), no Seminário sobre Política Energética da região sul do Brasil, que esta acontecendo em Florianópolis desde o dia de ontem (20).