14 de Março

The workers of the Belo Monte hydro-power dam expressed their support to the struggle of the people affected by dams. March 13th the workers joined the highway blocking organized by those affected within the Journey of Actions of the Movement of the People Affected by Dams

Como parte da Jornada de Lutas do 14 de março, “Dia internacional de luta contra as barragens, pelos rios, pela água e pela vida”, militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) distribuíram a II Carta dos Atingidos por Barragens aos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Energético Nacional. A primeira carta havia sido entregue no início de 2012.

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) está proibido de fazer qualquer manifestação contra a Norte Energia, sob pena de pagar multa diária de R$ 500,00. Essa é uma forma de criminalizar os movimentos sociais e de intimidar as pessoas de se organizarem pra lutar pela garantia de seus direitos

Os trabalhadores de hidrelétrica de Belo Monte manifestaram seu apoio à luta dos atingidos pela barragem na manhã de ontem (13 de março). Eles se somaram ao bloqueio da rodovia feito pelos atingidos, em uma ação da Jornada de Lutas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).

Em Porto Alegre, estudantes e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS) realizam semana de atividades em apoio à luta dos atingidos por Barragens.

por Vinícius Denadai

Governo autorizou nesta quinta-feira (13) o pagamento de um golpe bilionário das empresas de energia elétrica.

Ação tranca porto internacional de Porto Xavier (RS) cobrando providencias pelas violações dos direitos dos atingidos.


Nesta sexta-feira (14), movimentos populares e sindicatos, protagonistas da manifestação de ontem no norte do Rio Grande do Sul (13), entregaram uma Carta Aberta ao Governador Tarso Genro, em passagem por Erechim, manifestando o inconformismo com a péssima qualidade da energia elétrica na região do Alto Uruguai.

Cerca de 200 atingidos ocuparam e liberaram nessa manhã de sexta-feira (14) um pedágio localizado na Rodovia Régis Bittencourt, na BR 116, em Juquiá, próximo a Registro, divisa dos estados de São Paulo e Paraná. Os manifestantes levantaram as cancelas e liberaram a passagem gratuita dos automóveis por cerca de três horas.

Cerca de 300 mulheres atingidas por barragens ocuparam na manhã desta sexta feira (14) a sede dos escritórios da Companhia Hidrelétrica de Sobradinho na cidade de Sobradinho-BA, a terra da Barragem.

As manifestante cobram da Chesf/Governo a reparação dos direitos negados e violados com a construção da barragem de Sobradinho, o cancelamento dos dois projetos de barragem (Riacho Seco e Pedra Branca) planejados para região  e a criação da Política Nacional de Direito das Populações Atingidas por Barragens.