14 de Março

Milhares de atingidos saem às ruas nesse dia 14 de março para protestar contra a ausência de política de direitos para os atingidos e possível aumento nas tarifas de energia elétrica.

Com as palavras de ordem “Mulheres, água e energia não são mercadoria”, mulheres atingidas pelas barragens de Castanhão, Aracoiaba e Figueiredo ocupam o Departamento Nacional de obras Contra as Secas (DNOCS) desde o início da manhã desse  14 de março, Dia internacional de lutas contra as barragens, pelos rios, pela água e pela vida.

Após a ocupação da sede da Companhia Paranaense de Energia (COPEL) em Cascavel, na manhã de quarta-feira (12), por mais de 200 pessoas, o governador do estado do Paraná, Beto Richa, cedeu à pressão popular e se comprometeu em solucionar as pautas de reivindicação dos atingidos.

Moradores do Tapajós temem os impactos sociais e ambientais que virão com as usinas previstas para a região

Na jornada de lutas do 14 de Março, atingidas buscam fortalecer sua participação no movimento


Durante esta semana, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) reúne 80 mulheres atingidas por barragens, de diversas regiões do Ceará, na cidade de Fortaleza, como mais uma das ações do 14 de março, Dia Internacional de Luta contra as Barragens, pelos Rios, pela Água e pela Vida.

Militantes mineiros realizam ocupações e atos simultâneos em diversas regiões do estado. As ações fazem parte da Jornada Nacional de lutas do MAB.

Possíveis aumentos nas contas de luz, perdas na produção por frenquentes quedas de energia e péssimo atendimentos são as principais denúncias do ato unificado no norte do Rio Grande do Sul

Atingidos por Belo Monte ocupam Transamazônica para exigir soluções imediatas do consórcio Norte Energia e cobrar do governo federal a aprovação da Política de Direitos.

Atingidos pela Usina Hidrelétrica de Aimorés trancam estrada da Vale para exigir Política de Direitos, durante a Jornada de Lutas do 14 de março.

Desde as 16 horas desta quarta-feira (12), 200 atingidos ocupam a sede da Companhia Paranaense de Energia (COPEL), localizada no município de Cascavel, no Paraná, para cobrar seus direitos.