14 de Março

Neste 14 de março, Dia Internacional de Lutas contra as Barragens, militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizam na cidade de Aimoré (MG) uma Audiência Publica para discutir a violação dos Direitos Humanos com a construção da Hidrelétrica de Aimorés.

O MAB juntamente com as Pastorais Sociais da Diocese de Santo Ângelo e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, estarão realizando hoje (14), Dia internacional na luta contra as barragens, um ato público em defesa dos direitos dos ameaçados e para discutir a política de direitos dos atingidos pelo complexo de Garabi e Panambi. 

Na manhã de hoje, 14 de março, o MAB, juntamente com Sindicato dos Metalúrgicos de Ouro e Mariana e outros movimentos sociais, realizou um protesto em frente à fábrica de alumínios da empresa Novelis, em Ouro Preto. A manifestação é o início da programação planejada para hoje. Depois da concentração, os trabalhadores irão marchar até a prefeitura para o ato em defesa dos trabalhadores do campo e da cidade.

Povo Munduruku, que possui mais de 8 mil membros morando na bacia do Tapajós, reafirma sua luta contra as barragens

“Nós, atingidos e atingidas do campo e da cidade, estamos aqui para lutar pelo controle popular da nossa energia”, esclareceu Ubiratãn de Souza Dias, coordenador do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), no início do 1º Encontro Estadual do MAB no estado de São Paulo, nesta tarde de quarta-feira (13).

Com a participação de representantes de comunidades atingidas de diversas regiões do Paraná, amigos, aliados, prefeitos, veradores e assessores parlamentares, o Movimento dos Atingidos por Barragens inicia um importante encontro nesta tarde do dia 13 de março, na cidade de Chopinzinho, região sudoeste do Paraná.

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizará na próxima quinta-feira (14) uma grande assembleia com famílias atingidas por barragens e por obras da transposição de águas na Paraíba. O objetivo é denunciar a violação dos direitos humanos e construir a pauta reivindicatória para cobrar do governo federal e estadual os direito historicamente negados a estas famílias, como afirma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH) ligado a Presidência da Republica.  

Iniciou nesta manhã (13) o Encontro Estadual do MAB, em Rondônia, com a participação de dezenas de coordenadores e coordenadoras dos grupos de base das regiões atingidas pelas barragens de Santo Antonio e Jirau, no Rio Madeira, e de Samuel, no rio Jamari. 

Integrantes da Plataforma Operária e Camponesa para a Energia e a bancada dos deputados do PT de São Paulo organizam um seminário para discutir a Política Energética para o estado no próximo dia 14 de março, Dia internacional de luta contra as barragens. O evento acontece na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e a abertura está prevista para as 9 horas.