Aimorés

Após o trancamento da estrada de ferro Vitória-Minas, Vale promete encaminhar reivindicações dos atingidos, mas cobra responsabilidade da CEMIG. Atingidos acreditam que apenas com mais mobilizações suas pautas serão atendidas.

Atingidos pela Usina Hidrelétrica de Aimorés trancam estrada da Vale para exigir Política de Direitos, durante a Jornada de Lutas do 14 de março.

Segundo o relatório da Comissão Especial, aprovado pelo Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH), a barragem de Aimorés violou cerca de 11 direitos humanos, sendo um deles a reparação por perdas passadas na construção da barragem.

Cerca de 300 atingidos por barragens estão mobilizados em duas regiões de Minas Gerais, nas barragens de Aimorés e Fumaça, no leste do estado e na zona da mata. As ações fazem parte da jornada nacional de lutas do Dia Internacional de Lutas contra as barragens, comemorado no dia 14 de março.