Apoios

Fico feliz pela primavera do MAB que tem apoiado tantos agricultores e gente da cidade atingidos por Barragens nestes 20 anos. Que haja sempre mais o reconhecimento da sociedade para a construção de uma sociedade onde se respeite a terra, a água e a vida. Deus guarde a todos em seu amor.

Com estima,
Dom Vilson dias de Oliveira, DC


Bispo Diocesano de Limeira, SP. 

Exma. Sra. Dilma Rousseff
Presidente do Brasil

V. Ex.ª Sr. Gilberto Carvalho

Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República do Brasil

Carlos Henrique Scalco
Diretor Técnico Empresa Triunfo

Manifesto de apoio às famílias atingidas pela Barragem Garibaldi

Aos companheiros e companheiras envolvidos nesta jornada de luta,

Estou em sintonia com vocês e acompanho mais esse gesto profético vindo dos movimentos sociais, especialmente o MAB.

Um abraço a todas e a todos!

Pe. Wandinho

"Se é pra ir pra luta, eu vou!
Se é pra tá presente, eu tô!
Pois na vida da gente o que vale
é o AMOR!!!" (Zé Vicente)

De bom grado dou todo o meu apoio à Jornada de Lutas do MAB e por dois motivos:

1º Há anos que os integrantes deste movimento vêm sofrendo agressões por parte de empresários, pretensos donos de barragens, que retiram os ribeirinhos de suas terras sem indenizá-los conforme o que o direito que lhes cabe.

A Associação dos Viticultores e Fruticultores de Atibaia apoia a jornada de lutas do MAB. Somos pela natureza, pela vida, por um mundo sem a depredação do meio ambiente. Companheiros, acampados nos mais diferentes locais deste imenso país, estamos com vocês!

Boa tarde, amigos e amigas, lutadores e lutadoras, atingidos e atingidas, solidários e solidárias nesta semana de mobilizações e lutas contra o modelo energático nacional.  Estou unido a vocês nesta luta contra o modelo energético atual e todos os seus desdobramentos. As pautas de reinvindicações e exigências estão muito bem.

Parabéns!

Deus ilumine, encorage, fortaleça a todos e todas.

Seja a partir da fé cristã ou de crenças humanitárias e da vida do Planeta que nos une, proclamemos: "Aguas para a vida e não para a morte".

O MAB foi um dos primeiros movimentos no país que levantou bandeira e lutou efetivamente contra a entrega do patrimônio do povo brasileiro.  Sem poupar críticas as estatais, mas com a clareza de que a privatização não ia e não resolveu de fato o problema da população -  conforme foi prometido pelos defensores do estado mínimo, o MAB construiu alianças no campo e na cidade e continua defendendo a energia como um bem público fundamental ao desenvolvimento social e econômico do pais e de sua gente.