Via Campesina

Na manhã desta terça-feira (30/08) o MAB e o MST ocuparam as unidades do INCRA com 300 famílias em Araguaina e 200 em Araguatins.

 Após o anúncio das medidas que serão adotadas pelo governo na retomada do processo de reforma agrária, os movimentos que compõem a Via Campesina estão se organizando para fazer mais pressão. De imediato, o governo vai liberar R$ 400 milhões para a aquisição de terras destinadas a novos assentamentos.

Após dois dias de debate, no último sábado (27/08) encerrou-se o seminário Mineração no Alto Rio Pardo: desenvolvimento para quê e para quem?, realizado no município de Salinas, norte de Minas Gerais.

Da Rede Brasil Atual

Os trabalhadores rurais da Via Campesina participaram, nesta quinta-feira (26), de uma audiência pública com o ministro de Comunicação Social, Paulo Bernardo. No encontro, os movimentos sociais reivindicaram políticas públicas para o campo voltadas à inclusão digital.

Após uma semana de lutas, o Acampamento Nacional da Via Campesina, instalado em Brasília, chegou ao seu final nesta sexta-feira (26), com o retorno positivo do governo às reivindicações da organização.

De 22 a 30 de agosto uma representação de parlamentares alemães está no Brasil para um roteiro de visitas a São Paulo, Brasília e Pará. Entre outras agendas, eles irão conhecer os impactos dos grandes projetos e violação de direitos humanos, focando no debate sobre a repressão aos movimentos sociais e aos defensores de direitos.

Na manhã desta sexta-feira (26/8), cerca de 1.000 camponeses da Via Campesina e Assembléia Popular saíram em marcha do prédio do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), ocupado desde terça-feira, em direção à Secretaria Estadual da Fazenda.