Via Campesina

Cerca de 20 mil pessoas marcham em defesa de uma plataforma política que une o conjunto da classe trabalhadora, para enfrentar os interesses do capital financeiro e das grandes empresas transnacionais no contexto da crise econômica mundial.

Após ocupar o Ministério da Fazenda, os movimentos da Via Campesina conseguiram agendar uma reunião de negociações com o governo federal. Tendo como pontos principais a questão do corte de recursos para a reforma agrária e a dívida dos pequenos agricultores, a reunião foi marcada para as 17h no Palácio do Planalto.

Nessa terça-feira 23 de agosto, movimentos sociais do campo e da cidade mobilizam cerca de mil pessoas na capital paraibana, João Pessoa. Somam-se à Via campesina e Assembléia Popular, diversos sindicatos, ONG´s, estudantes e entidades religiosas.

Cerca de 4.000 integrantes de movimentos da Via Campesina ocuparam na manhã desta terça-feira (23) o prédio do Ministério da Fazenda, em Brasília. O objetivo é pressionar o governo para negociar pontos de reivindicação dos camponeses.

Cerca de 1500 camponeses da Via Campesina ocuparam a sede nacional do DNOCS e 800 trabalhadores da Assembléia Popular ocuparam a Caixa Econômica Federal, em Fortaleza, nesta madrugada, 23.

Começou nesta segunda-feira (22) o acampamento da Jornada Nacional de Lutas da Via Campesina e da Assembleia Popular no estádio Nilson Nelson, em Brasília. Participam da atividade cerca de 4.000 camponeses e trabalhadores.

Os militantes, de movimentos populares do campo e da cidade ligados à Assembléia Popular, defendem a necessidade da construção de um Projeto Popular para o Brasil que se contraponha aos interesses dos latifundiários e das grandes empresas multinacionais.

Agosto de 2011

I- MEDIDAS DE EMERGÊNCIA

1. Plano de emergência para resolver a situação das 60 mil famílias acampadas, algumas há mais de 14 anos esperando. Manter a desapropriação, de acordo com o Projeto Inicial de 5 km na margem do Canal da Transposição do São Francisco pra Reforma Agrária, com a implantação de sistemas de irrigação. Realizar plano de reassentamento de todas as famílias já atingidas por barragens de hidrelétricas concluídas e de imediato reassentar as 12 mil famílias já cadastradas.

Trabalhadores montam acampamento nacional em Brasília

O acampamento será parte da Jornada Nacional de Lutas que acontece em todo o Brasil a partir do dia 22 de agosto. Além do acampamento, atos políticos e culturais devem acontecer em Brasília e nos Estados onde a Via Campesina e a Assembleia Popular estão organizados.

Mais sobre a Jornada de Lutas