Guapiaçu

CPI da Crise Hídrica acolhe demanda dos atingidos e encaminha tramitação de uma Política de Direitos para os atingidos do Rio de janeiro. 

“Não é afogando o rio Guapiaçu que vamos ter água”. Esta é a consigna que está levantando a população de Cachoeiras de Macacu, município vizinho do Rio, para travar uma luta contra o despejo pela barragem do Guapiaçu, projeto apresentado pelo governo do estado do Rio de Janeiro como a principal ação para combater a crise hídrica no leste metropolitano.

 

Atingidos pela barragem e pesquisadores farão o contraponto ao projeto do governo do estado

Nesta quinta-feira, dia 6, a Comissão Parlamentar de Inquérito da Crise Hídrica instalada na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) debaterá sobre a barragem do Guapiaçu, projetada para o município de Cachoeiras de Macacu.

Nesta manhã (30), agricultores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) de Cachoeiras de Macacu/RJ, atingidos pela barragem do Guapiaçu, impediram o acesso de técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e representantes da Cohidro nas comunidades atingidas. A Cohidro é a empresa responsável pela elaboração do Eia/Rima da barragem.

Audiência com secretário André Correia começará as 10h da manha na sede do INEA