Maila

“As mulheres são as mais atingidas pela barragem, porque o homem qualquer emprego na cidade acha, agora as mulheres pra tudo têm que ter estudo. Não adianta nós sair daqui para ficar arrumando casa dos outros em Itaituba.”

Maila Cirla da Silva, dona de casa, “nascida e se criando” na comunidade Pimental, ameaçada pelo complexo hidrelétrico do Tapajós