MST

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), desocuparam na manhã de hoje (31) a área da Fepagro em Vacaria (RS). O motivo da desocupação é o avanço nas negociações com o governo do estado. Os integrantes dos movimentos sociais permaneciam no local desde o dia 26 de setembro.

Cerca de 200 pessoas de movimentos sociais e sindicatos fizeram um ato na tarde desta sexta-feira (19) na Praça da Bandeira, em Campina Grande (PB). A atividade faz parte da Jornada Nacional de Lutas.

Participaram do ato integrantes do MAB, do MST, da Assembleia Popular, da Associação de Docentes da Universidade Federal de Campina Grande, da Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba, do Sindicato dos Trabalhadores do Agreste da Borborema, entre outras entidades.

O comitê visa articular melhor a sociedade contra o projeto do Código Florestal aprovado na Câmara dos Deputados, em maio deste ano, e que atualmente se encontra em discussão no Senado.

Cerca de 500 trabalhadores e trabalhadoras acampados e assentados do MST do estado de São Paulo ocuparam a sede da Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), na manhã de hoje, 03 de agosto. O ato tem por objetivo pressionar o governo para a pauta da Reforma Agrária.

Continua movimentada a região do rio Canoas, no planalto sul de Santa Catarina. Depois da dupla ação conjunta entre o MAB e o MST no começo de junho, que consistiu na ocupação do canteiro de obras da usina hidrelétrica de Garibaldi, no município de Abdon Batista, e na ocupação de terra improdutiva no município vizinho de Cerro Negro, novidades surgiram no processo.

MAB e MST realizam ato em Abdon Batista (SC)

Os atingidos pela barragem de Garibaldi também estão acampados, pois correm o risco de ficarem sem terra e não receberem nenhuma indenização. Na próxima semana, o MAB terá reunião com o consórcio construtor da barragem. O acampamento reúne por volta de 300 famílias dos dois movimentos.

O MST ocupou duas fazendas improdutivas na região Sudoeste em Mato Grosso, na manhã da terça-feira (14/6). Mais de 120 famílias estão acampadas na Fazenda Rancho Verde, um latifúndio localizado no município de Cáceres. Mais 250 famílias entraram na Fazenda Mutum, município de Glória d’Oeste.

MST e MAB permanecem acampados na Serra Catarinense

 

O acampamento, no município de Cerro Negro, ganhou reforço na segunda-feira com a chegada dos militantes que ocuparam o canteiro de obras da usina Garibaldi, em Abdon Batista.

Ocupação de barragem e de fazenda chega ao quarto dia em Santa Catarina

 

Atingidos e sem-terra que ocuparam no início da semana o canteiro de obras da hidrelétrica de Garibaldi farão amanhã (10) um ato público pelos direitos dos atingidos pela barragem, por terra e justiça social.

Atingidos por barragens e sem-terra mantêm ocupações em Santa Catarina

 

No início da semana, o MAB e o MST ocuparam o canteiro de obras da usina hidrelétrica de Garibaldi e uma propriedade improdutiva em SC.

 

Saiba mais: bacia do rio Uruguai