MTD

A área em questão é localizada nas proximidades do bairro Mutirão e estava ocupada desde de junho por famílias que não conseguem mais pagar os altíssimos aluguéis cobrados em Altamira, em decorrência do aumento da especulação imobiliária provocado pelas obras da hidrelétrica de Belo Monte.< break- />

O MAB continua o processo de mobilização dos atingidos pela barragem de Belo Monte na cidade de Altamira (PA). Os militantes do Movimento têm visitado as comunidades afetadas pela obra para debater com os moradores em torno do questionamento: Belo Monte para quê e para quem?

Cerca de 600 famílias estão acampadas em frente à prefeitura de Altamira (PA) para exigir o direito à moradia. Elas foram despejadas de duas ocupações urbanas entre ontem e hoje (10).

Uma das ocupações, no bairro de Alberto Soares, da qual participam 400 famílias, já sofreu três despejos antes desse. Um deles, ocorrido no final de junho, ocorreu sob forte repressão policial e resultou na prisão de 80 pessoas. A área é revindicada pela Eletronorte, construtora da hidrelétrica de Belo Monte, e pelo deputado estadual Domingos Juvenil (PMDB).

Mais de 1000 pessoas de Altamira e região protestaram contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte e pelo direito à moradia na manhã dessa sexta-feira (29).

Moradores das ocupações urbanas e organizações que compõem a frente de luta contra Belo Monte organizam ato em Altamira, onde os efeitos negativos da usina já se fazem sentir pela população.