Petróleo

Especialista em petróleo alerta que, se aprovado, o projeto poderá tirar até R$ 50 bilhões da saúde e educação, além de colocar o país sob risco ambiental


por Najla Passos, da Carta Maior

Federação da categoria vê 'momento mais crítico' desde a greve de 1995, que será lembrada durante as atividades. Evento vai até domingo, em Guararema (SP)

 

Pela Rede Brasil Atual

Os movimentos sociais e sindicais estiveram presentes na sessão do Senado Federal desta terça-feira (30) para pressionar os senadores a rejeitarem o projeto de lei que retira a obrigatoriedade de participação mínima de 30% da Petrobrás na exploração do pré-sal, de autoria de José Serra (PSDB). A pressão popular contribuiu para que a votação, prevista para sessão de ontem, fosse adiada.

O tamanho da crise que estamos vivendo é proporcional à briga que compramos para manter o pré-sal sob exploração da Petrobras e tendo seus recursos revertidos ao Fundo Soberano brasileiro.


Por Cibele Vieira*

Em nota, movimentos populares afirmam que o projeto do senador José Serra (PSDB-SP), que vai à plenário nesta terça (30), pretende modificar o sistema de partilha do pré-sal para priorizar empresas estrangeiras

Principais guerras da atualidade acontecem em países dotados de valiosas reservas de petróleo

Por Igor Fuser (*)

O verdadeiro interesse que se esconde por trás da atual campanha contra a Petrobrás pode ser resumido em uma palavra: petróleo. No mundo inteiro, a política externa dos Estados Unidos tem como principal foco o controle político dos países dotados de valiosas reservas de energia, em especial o petróleo. Você duvida? Olhe, então, para os principais conflitos da atualidade.

O economista e professor da Unicamp teme desemprego e retrocesso econômico com ataques à Petrobrás

Por Claudia Rocha, de São Paulo

Brasil de Fato: A situação da Petrobrás tem tido bastante destaque no noticiário, mas quais são as consequências diretas em relação aos empregos que a empresa sustenta?

No próximo dia 13, movimentos sociais e sindicais ocupam a Avenida Paulista, em São Paulo, em defesa da Petrobrás, dos direitos trabalhistas e do Plebiscito Popular por uma Constituinte do Sistema Político. Atos também estão sendo organizados em outras capitais brasileiras. 


por Vanessa Ramos, da CUT SP

Foto: Antonio Cruz/ABr