Uma das responsabilidades assumidas pelo MAB em nossa luta é a garantia do direito dos atingidos e atingidas por barragens de produzir alimentos saudáveis e energia. Por isso temos dedicado esforços para a construção de hortas livre de agrotóxicos com produção de pequenos animais (PAIS - Produção agroecológica Integrada e Sustentável), cisternas de captação de água da chuva, construção e instalação de placas de aquecimento solar de água e diversas outras ações que fortaleçam a capacidade produtiva das famílias atingidas por barragens.

Produção

O MAB vem contribuindo para fortalecer a soberania alimentar nas regiões atingidas por barragens através dos PAIS (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável), projeto de hortas circulares de produção agroecológica. Essa conquista vem dando frutos e animando o povo a continuar participando da luta por uma sociedade diferente.

Recentemente os agricultores do município de Alecrim, Rio Grande do Sul, ameaçados pela construção do Complexo Hidrelétrico Binacional Garabi começaram a implantar experiências de produção de alimentos saudáveis em suas propriedades, utilizando o programa Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS).

As famílias do assentamento Joana Darc inauguram a primeira unidade PAIS (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável) desta região, atingida pelas barragens de Santo Antônio e Jirau.

Na semana passada, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) inaugurou mais uma unidade de produção agroecológica no município de Concórdia, Santa Catarina.

Nesta quarta-feira (10) foram realizadas duas audiências em Curitiba (PR), nas quais o Movimento dos Atingidos por Barragens debateu e encaminhou, junto às superintendências regionais da CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) e do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), questões de interesse de famílias atingidas do estado.

Agricultores que podem ser atingidos pela hidrelétrica binacional de Panambi, no município de Alecrim, Rio Grande do Sul, iniciaram nesta semana o programa de construção de hortas PAIS.

Os agricultores que serão atingidos pela hidrelétrica binacional de Panambi, no município de Alecrim, Rio Grande do Sul, iniciaram experiências de produção de alimentos saudáveis em suas propriedades, utilizando o programa Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), através da organização do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).


Na manhã do dia 18 de dezembro, cerca de 70 pessoas participaram do ato político de inauguração de mais uma das 800 unidade de produção agroecológica integrada e sustentável (PAIS) que estão sendo construídas em áreas organizadas pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) em todo o Brasil. A atividade aconteceu na casa de Dona Vilma e Vando, na comunidadede Tingui, no município de Rio Pardo de Minas (MG).

Entre os dias 6 e 10 de dezembro, o Movimentos dos Atingidos por Barragens (MAB) realizou a formação e construção de unidades de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). A construção das hortas ocorreu nas comunidades de Emboque e Assentamento 29 de Outubro, atingidas pela PCH Fumaça, no município de Diogo Vasconcelos, e contou com a presença de 60 militantes dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rondônia, Goiás, Tocantins, Ceará, Rio Grande do Sul, além dos moradores da região.