Santo Antônio

No último sábado (7), o MAB fez um encontro de  formação com os coordenadores e coordenadoras de grupo de base do Baixo Madeira, região à jusante das barragens de Santo Antonio e Jirau, em Rondônia. O objetivo é fortalecer a organização dos grupos de base, que são o alicerce do Movimento.

Por prática de jornada de trabalho extenuante e falta de condições de segurança e saúde no canteiro de obras da usina hidrelétrica de Santo Antônio, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) decidiu manter a condenação ao pagamento de dano moral coletivo e estipulou multa no valor de R$ 1 milhão aos consórcios Santo Antônio Energia, Santo Antônio Civil e Construtora Norberto Odebrecht.

Para formar o lago da hidrelétrica de Santo Antônio, parte do Parque Nacional Mapinguari foi submerso.

Na tarde de ontem (03), integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) tiveram uma reunião com o consórcio Santo Antônio Energia, na qual apresentaram uma pauta de reivindicações para melhoria das condições de vida dos atingidos pela barragem de Santo Antônio. Apesar dos esforços, o consórcio se esquivou da responsabilidade sobre os impactos da obra e não possibilitou avanços significativos na pauta.

Com muita luta e organização no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), as famílias atingidas pela barragem de Santo Antônio conseguiram garantir patrulha mecanizada nos reassentamentos.

Nós, trabalhadores e atingidos por barragens, viemos a público manifestar nosso repúdio à tentativa da empresa Camargo Corrêa e do consórcio Energia Sustentável do Brasil S.A de caracterizar os trabalhadores da hidrelétrica de Jirau como vândalos face aos protestos ocorridos no canteiro de obras na madrugada do dia 03 de abril.

Nesta manhã, o MAB denunciou a violação dos direitos humanos e os impactos causados pela UHE Santo Antônio, que tem financiamento do banco espanhol Santander. A denúncia aconteceu durante a reunião dos acionistas do banco.

A Santo Antônio Energia também foi responsável pelo desaparecimento do histórico Marco Rondon, que ficava localizado nas proximidades da barragem, à jusante do empreendimento.