Josefina Maria das Graças Oliveira

“Com o motivo dessa barragem o pessoal fica na iminência de sair e não quer mais plantar, não quer mais produzir, fica com medo de investir e perder tudo. Muita gente está vendendo terreno. Eu não queria sair daqui. Quando cheguei aqui só tinha umas casinhas na primeira rua, pessoal viva da pesca, da caça, alguns ainda cortavam seringa.”

Josefina Maria das Graças Oliveira, aposentada, moradora há 50 anos da comunidade Pimental, ameaçada pelo complexo hidrelétrico do Tapajós