Banner-site_Belo-Monte

Belo Monte

Manhã de 19 de janeiro de 2018. O Coletivo de Negociação do MAB, com presença de visitantes, chega à Casa de Governo, em Altamira, para mais uma reunião sobre os moradores da lagoa do Independente I.

Esse local escondido, graças aos mecanismos de invisibilidade adotados pela Norte Energia, é a face mais autêntica do que ela deixa na cidade.

Comunidade de atingidos por Belo Monte ocupou terreno abandonado há cinco anos em Brasil Novo (PA). Famílias ainda lutam por políticas públicas

Dança, música e poesia. Essas foram as armas utilizadas pelos jovens atingidos por Belo Monte para responder ao mais grave problema gerado pela construção da hidrelétrica em Altamira: o aumento dos homicídios, que faz da juventude a principal vítima.

Com esse propósito, os jovens do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizaram ontem (19 de novembro) o 1º Festival de Funk no barracão comunitário do bairro Jatobá, o maior reassentamento construído para realocar os atingidos pelo reservatório da hidrelétrica, com mais de 1500 famílias, em Altamira (PA).

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, determinou ontem (13) a suspensão da licença de instalação da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA). A decisão atende a pedido do Ministério Público Federal (MPF) de 2015, solicitando que a Norte Energia, concessionária da hidrelétrica, fizesse a readequação dos projetos de reassentamentos urbanos coletivos (RUCs) em Altamira.

After years of many struggles, the consortium owner of Belo Monte, Norte Energia, has finally accepted to register the families of the lake from the neighborhood Independente 1, in Altamira. The families that live in an area which is permanently flooded since Belo Monte's reservoir lake has been filed, have mobilized themselves to be recognized as affected by the dam and demand to be resettled in another place.

Após muitas lutas, a Norte Energia, concessionária de Belo Monte, aceitou fazer o cadastro socioeconômico das famílias da lagoa do bairro Independente 1, em Altamira (PA). As famílias, que vivem em área permanentemente alagada após a formação do reservatório de Belo Monte, lutam para serem reconhecidas como atingidas pela hidrelétrica e reassentadas em outro local.

Atingidos por Belo Monte reuniram-se na manhã desta quarta-feira (22) em frente ao escritório da Norte Energia em Altamira (PA) para denunciar a tentativa de sucateamento do setor elétrico promovida pelo governo golpista de Michel Temer. O governo anunciou que pretende privatizar a estatal Eletrobrás, a maior empresa do setor.

Famílias atingidas por Belo Monte ocuparam a sede do governo federal (Casa de Governo) em Altamira (PA) na manhã desta quarta-feira (16). Os manifestantes, moradores de área alagadiça do bairro Jardim Independente 1 (“Lagoa”), querem que os órgãos de governo responsáveis apresentem o resultado preliminar do estudo para identificar se os alagamentos permanentes do local têm relação com o reservatório de Belo Monte.

The Brazilian Institute of Applied Economic Research (IPEA) released on this Monday (June 5) the Map of Violence of 2017. According to the map, Altamira (in the state of Para) is the most violent municipality of Brazil. The research used data from 2015, peak year of Belo Monte hydro-power dam construction. According to the study made, in partnership with the Public Safety Forum, the municipality has the highest rate of homicides and violent deaths of undetermined causes of all Brazilian cities of more than 100 thousand inhabitants.