Atingidos discutem reforma da previdência no centro de Fortaleza

Em Jornada de Lutas, integrantes do MAB conversaram com a população sobre os malefícios do desmonte da previdência proposto por Temer


Atingidos por barragens do Ceará e sindicalistas do MOVA-SE (Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público do Estado do Ceará) e da CUT Ceará realizaram hoje pela manhã (14), em Fortaleza (CE) panfletagem e agitação no centro de Fortaleza para conversar com os trabalhadores sobre a Reforma da Previdência do golpista Michel Temer, que tira do trabalhador do campo e da cidade o direito de se aposentar.

Além do trabalho de divulgação e denúncia, os atingidos também convocaram a população para o grande Ato Nacional Contra a Reforma da Previdência, que acontece amanhã em todo o país. Em Fortaleza, o ato ocorre na Praça da Bandeira, às 8 horas.

A atividade fez parte da programação estadual da Jornada de Lutas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que acontece em todo o país. No Ceará, desde ontem (13), os atingidos e atingidas estão em marcha, denunciando as violações de direitos nas barragens e nos grandes projetos no Estado, assim como os graves retrocessos sociais no país. As famílias atingidas também estão reivindicando direitos básicos, como água, terra, moradia, incentivo à produção agrícola e geração de renda e esperam para hoje (14) audiência com o governo do Estado.