Atingidos por Barragens recebem Medalha de Mérito da Câmara do Rio de Janeiro

O vereador Leonel Brizola Neto concedeu a medalha Pedro Ernesto pela luta do movimento em defesa da soberania nacional e dos direitos das populações afetadas por barragens


O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) recebeu na tarde dessa quarta-feira (4), durante seu 8º Encontro Nacional, a Medalha de Mérito Pedro Ernesto, homenagem feita pelo vereador do PSOL-RJ, Leonel Brizola Neto, junto com a Câmara de Vereadores do Município do Rio de Janeiro.

Durante a cerimônia, Leonel destacou o porquê de homenagear os atingidos e atingidas por barragens. “Aqui está o verdadeiro Brasil, um movimento que trás essa pauta importantíssima, num momento obscuro em que passa o país, onde as forças nacionais golpearam a democracia, impondo uma agenda de desmonte do Estado brasileiro, de retirada dos direitos dos trabalhadores, de privatização da nossa água e energia, de entrega do nosso petróleo e, agora, de entrega da terra do povo brasileiro para os estrangeiros. Mas aqui está a trincheira da resistência do país”, afirmou Brizola Neto.

Quem recebeu as medalha em nome de todos os atingidos e atingidas do Brasil foi o senhor Dionísio Felipe Jesus Neto, ameaçado pela barragem no Rio Guapiaçu, no município de Cachoeira Macacu (RJ). Emocionado pela homenagem, ele disse não saber como agradecer “toda honra ao MAB que apareceu na vida da gente, porque sem o movimento acredito que estaríamos morando em baixo da ponte, íamos sair sem indenização nenhuma. Estou muito agradecido por ter recebido essa medalha em honra pelo Movimento dos Atingido por Barragens. É mais que merecida, pois defende todos os atingidos, de coração”.

Seu Dionísio ainda descreveu em qual condição ele e todos os demais atingidos pela barragem no Rio Guapiaçu vivem. “Eu considero que sou atingido por barragem há uns 4 anos, porque ela [a barragem no Rio Guapiaçu] ainda não está concluída, mas já está atingindo a mente da gente. A pessoa fica transtornada, perde a motivação de fazer as obras e construções, tudo interrompido por causa dessa barragem”.

“Com a aprovação de todos os vereadores, o MAB recebe a homenagem por esse momento de luta e resistência pela soberania nacional e por representar a luta do povo brasileiro, por dignidade, por um pedaço de terra para produzir, pelo trabalho digno, por escola e saúde pública que atenda à população, por uma reforma agrária que o meu avô, Brizola, promoveu no Rio Grande do Sul e Jango tentou promover nesse país que tomou um golpe de Estado”, explicou Brizola Neto.

A Medalha de Mérito Pedro Ernesto é a principal Comenda que o Rio de Janeiro possui. Criada em outubro de 1980, é a maior homenagem que o Rio de Janeiro presta aos que mais se destacam na sociedade brasileira ou internacional. O conjunto de medalhas traz a figura do prefeito Pedro Ernesto, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido. As duas medalhas, uma presa ao colar e outra de colocar na lapela do homenageado, são anexadas em uma fita de cores azul, vermelha e branca que são as cores da bandeira da cidade.