Com unidade, trabalhadores entram em campo contra a reforma da previdência

Um milhão nas ruas de todo o país


Foto: Ricardo Stuckert

da Frente Brasil Popular

Um milhão de pessoas participaram das manifestações e paralisações em todo o Brasil contra a reforma da previdência e trabalhista propostas pelo governo de Michel Temer. As manifestações adquiram nova feição e diferente das mobilizações contrárias ao golpe, contou com a unidade das centrais sindicais e adesão de diversas categorias de trabalhadores nos quatro cantos do Brasil. 

Do Acre, que mobilizou mais de sete mil pessoas no período da manhã, à Caxias, no Rio Grande do Sul, que ficou mais de 10 horas mobilizada, a cena geral em todas as cidades foi de muitos cartazes, faixas e cartolinas contra a reforma previdência e trabalhista.

De São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador ecoou o grito de centenas de milhares de pessoas e a demonstração de resistência contra os retrocessos. De Curitiba, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Goiás o recado foi dado em alto e bom som que ser o governo quiser mexer na aposentadoria dos brasileiros, ele vai enfrentar a vontade de lutar de milhares de brasileiros. 

A luta que começou com grito das mulheres dizendo que Aposentadoria ficar Teme Sai, as manifestações de hoje demonstraram que o povo brasileiro irá defender os seis direitos com unhas e dentes e que não é um presidente sem voto e golpista que vai destruir a Consolidação das Leis Trabalhistas e as conquistas históricas garantidas depois de muita luta, suor e sangue. 

Para aqueles que julgavam que era só tirar a ex-presidenta Dilma Rousseff que o caminho para acabar com o Brasil estava pavimentado, se enganou. De choque, ditaduras, roturas democráticas a história brasileira é construída, mas os trabalhadores sempre demostram que estão aptos à luta em defesa dessa Nação.