Condenação de Lula é parte do golpe contra o povo brasileiro

A condenação de Lula pelo Juiz Sergio Moro é parte da estratégia e dos objetivos do golpe. Os grandes beneficiários de toda esta estratégia do golpe e da condenação de Lula são os banqueiros, os empresários mais ricos, nacionais e internacionais, e a estratégia imperialista dos Estados Unidos que querem destruir toda e qualquer possibilidade do Brasil se constituir como um país Soberano.

Enquanto Moro condenava Lula, sem nenhuma prova, o chamado mercado (banqueiros/especuladores) vibrava. Basta ver a reação da bolsa de valores após a sentença de condenação. Todos os sinais indicam que Moro esteja a serviço destes interesses estrangeiros contra o Brasil. Após cumprir sua missão de criar todas as condições para consolidar o Golpe e condenar Lula, não será surpresa se agora, com a missão cumprida na Lava Jato, ele sair de cena.

 Um dia após o Senado rasgar a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT), o judiciário anuncia a condenação, sem nenhuma prova, daquele que foi o melhor presidente aos trabalhadores/as da história do Brasil. O judiciário age politicamente criando fatos para desviar a atenção da classe que trabalha e evitar que ela tome consciência que os direitos do povo estão sendo usurpados por completo pelos golpistas.

 A condenação é uma clara perseguição política a Lula e a todos líderes populares comprometidos com a melhoria de vida do povo brasileiro. A sentença anunciada por Moro é uma tentativa de inviabilizar sua candidatura em 2018 e impedir sua volta. Não existe uma única prova de corrupção relacionada a Lula. A condenação é uma vergonha do ponto de vista jurídico. Pelo medo e covardia de não conseguirem o poder pelas urnas, deram um golpe retirando a presidenta Dilma Rousseff e agora cometem outro tentando incriminar o ex-presidente Lula.

Os banqueiros e a burguesia não querem de forma nenhuma correr o risco de conviver novamente com um trabalhador na presidência. Os golpistas não conseguem mais esconder os objetivos do golpe. São estes mesmos golpistas que agora retiraram o 13º salário, o tempo de almoço dos trabalhadores, que aumentaram a jornada de trabalho e que estão na eminência de nos arrancar a aposentadoria, um direito conquistado com muitas lutas.  Não temos nenhuma dúvida que a condenação de Lula é parte do interesse do capital internacional que prefere ver um gringo como patrão, que aguentar um nordestino dirigindo nosso país, ou um negro sentado no banco ao lado do avião ou na universidade.

 O povo brasileiro não pode e não aceitará a condenação de Lula. Por isso, nós, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), declaramos total apoio ao ex-presidente Lula. E vamos todos nós, atingidos e atingidas por barragens, às ruas para impedir mais esse capítulo do golpe contra a classe trabalhadora. Já é tempo de todo povo se levantar. Todos e todas à luta.