MAB apoia ocupação dos reassentados de Itaparica

Foto: João Zinclar

Na manhã desta segunda-feira (11), milhares de agricultores reassentados dos perímetros irrigados do sistema Itaparica ocuparam a Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga, localizada no município de Itaparica (PE). Construída na década de 1980 pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF), do sistema Eletrobrás, a usina atingiu mais de 40 mil famílias dos estados da Bahia e Pernambuco.

Entretanto, com o golpe de estado encabeçado por Michel Temer, a CHESF passou a se preocupar cada vez mais com o lucro destinado aos acionistas e deixou de lado projetos sociais e de desenvolvimento local. Com isso, as famílias que vivem nessas áreas sofrem com a falta de infraestrutura e o risco da diminuição da produção.

Em 1985, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) esteve ao lado do Polo Sindical na ocupação da usina que obteve as maiores conquistas históricas para os atingidos dessa região, reassentando mais de 5 mil famílias.

Apoiamos irrestritamente os agricultores que estão nesse momento reivindicando seus direitos. Pedimos ao governo que atenda ao pedido dos militantes e reabra a mesa de negociação, além de realocar recursos para o desenvolvimento local dessas famílias, que foram atingidas para que usina gerasse energia elétrica. Reafirmamos que é inegociável que a CHESF não seja privatizada, ou seja, continue sob controle estatal e sirva aos interesses do povo brasileiro.

Coordenação Nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)