MAB avança na produção de alimentos saudáveis na Zona da Mata

Entre os dias 6 e 10 de dezembro, o Movimentos dos Atingidos por Barragens (MAB) realizou a formação e construção de unidades de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS). A construção das hortas ocorreu nas comunidades de Emboque e Assentamento 29 de Outubro, atingidas pela PCH Fumaça, no município de Diogo Vasconcelos, e contou com a presença de 60 militantes dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rondônia, Goiás, Tocantins, Ceará, Rio Grande do Sul, além dos moradores da região.

A iniciativa faz parte do projeto de “Promoção da soberania alimentar em regiões Atingidas por Barragens através da Tecnologia Social PAIS”, que busca o fortalecimento da produção dentro de áreas do movimento.

Para Guilherme Camponêz, da Coordenação Estadual da Produção do MAB, a tecnologia social da Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS) vai produzir alimentos livres de agrotóxicos e trará uma melhoria nas condições de vida das famílias atingidas por barragens, pois além de garantir a segurança alimentar, possibilitará às famílias a geração de renda a partir de uma atividade que respeita os rios, as matas e as comunidades que ali vivem. “As hortas PAIS são conquistas de luta, o povo organizado em marcha garantiu essa conquista”, concluiu.

No término das construções (10), ocorreu o ato de inauguração das unidades, com participação de amigos e parceiros do movimento.

Dentre as 175 hortas PAIS que serão implantadas em Minas Gerais, 50 estarão entre as comunidades da Zona da Mata, pertencentes aos municípios de Diogo Vasconcelos, Guaraciaba, Abre Campo, Raul Soares e Simonésia.

 

Maiores informações nos telefones 31 8496 5103 ou 31 9504 4187

 

Água e Energia não são mercadorias! É para soberania do povo!