MAB lança cartaz do 8º Encontro Nacional

Cartaz sintetiza objetivos do evento, que ocorrerá entre os dias 1 e 5 de outubro no Rio de Janeiro


Há três meses de reunir quatro mil pessoas no Rio de Janeiro, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) lança o cartaz do seu 8º Encontro Nacional. O objetivo é reunir na ilustração os principais elementos que serão discutidos entre os dias 1 e 5 de outubro.

Com o lema “Água e energia com soberania, distribuição da riqueza e controle popular”, o cartaz simboliza a principal pauta do Movimento construída ao longo dos últimos anos: o projeto energético popular.

De acordo com a integrante da coordenação nacional do MAB, Neudicléia de Oliveira, o cartaz também contém elementos estéticos da Revolução Russa, que este ano completa 100 anos. “Tentamos agregar traços dos famosos pôsteres soviéticos, que eram essenciais para a agitação e propaganda da revolução”, afirma.

Para a liderança, houve um esforço coletivo para tentar sintetizar a mensagem do Encontro. “Classe trabalhadora do campo e da cidade, homens e mulheres, brancos e negros, unidos para assegurar que a riqueza energética seja utilizada para beneficiar o povo brasileiro”, explica.

O MAB escolheu a capital fluminense por sua importância estratégia na área da energia. Na cidade está localizada grande parte do pré-sal, uma das maiores reservas de petróleo do mundo. Além disso, o Rio de Janeiro abriga a sede da Petrobrás e Eletrobrás, estatais de petróleo e eletricidade, respectivamente.

Para além da população atingida por barragem de diversos estados brasileiros, o evento contará com a presença de organizações parceiras, como a Plataforma Operária e Camponesa da Energia, Via Campesina, Central Única dos Trabalhadores, Movimiento de los Afectados por Represas (MAR), entre outros.

Para o evento, o MAB também lançará a cartilha de preparação do Encontro Nacional, com as principais pautas para estudo de seus militantes.