No CE, jovens realizam escracho na residência de Eunício Oliveira

Na manhã desta quinta-feira (27), cerca de 200 jovens do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Levante Popular da Juventude e Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), realizaram um ato em frente a Mansão Macêdo, localizada no bairro Aldeota, residência do presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB/CE) na capital cearense.

Foto: Lucas Calisto

Com faixas, cartazes e outras intervenções, os jovens denunciaram a população do entorno o papel que o político tem cumprido no Senado, ajudando a aprovar as medidas do Governo Temer, como a Reforma Trabalhista e Previdenciária, que tem prejudicado a população brasileira.

Eunício Oliveira também é um dos nomes citados na Lava Jato, sob acusação de ter recebido 2 milhões de reais da empreiteira Odebrecht e tem apoiado publicamente as ações de seu aliado de partido, o presidente Michel Temer (PMDB).

A ação faz parte de uma jornada de lutas que acontece em todo Brasil, chamada pelos manifestantes de “escracho aos golpistas”, que visa denunciar os parlamentares e senadores que colaboraram com o golpe que culminou no impeachment da presidenta democraticamente eleita, Dilma Roussef.

CONFIRA A NOTA PORQUE ESCRACHAMOS EUNÍCIO OLIVEIRA

Na manhã de quinta-feira (27), os jovens do Levante Popular da Juventude, do Movimento dos Atingidos por Barragens e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra realizamos uma ação de denúncia e exposição na casa do Presidente do Senado, o Cearense Eunício Oliveira (PMDB)

O objetivo foi denunciar o senador como um dos articuladores do golpe que usurpou a presidência da república de Dilma Roussef, presidente democraticamente eleita, colocando em seu lugar o golpista Michel Temer (PMDB).

Foto: Lucas Calisto

Entendemos que Eunício Oliveira é um dos principais parlamentares representantes da burguesia brasileira que tem cumprido um papel fundamental de articulação na continuidade e aprofundamento do golpe à nossa democracia, principalmente no que diz respeito a aprovação das reformas, como a PEC 55 ou PEC do Teto dos gastos, onde o mesmo foi relator, além das reformas trabalhista e previdenciária, que significa ainda mais retrocessos nos direitos históricos dos trabalhadores brasileiros.

Eunício Oliveira, senador do PMDB é um mega latifundiário brasileiro, dono de 92 imóveis rurais em Goiás e no Ceará. O ruralista, citado na Lava Jato, sob acusação de ter recebido 2 milhões da Odebrecht, também é dono de empresas de limpeza, segurança e transporte de valores, cujos contratos com a União chegam a casa das centenas de milhões. Sendo um dos políticos mais ricos do país, se elegendo com campanhas milionárias, Eunício de Oliveira não pode ser considerado um representante do Povo brasileiro, mas sim seu inimigo.

 Essa é mais uma ação de protesto que está ocorrendo em todo o Brasil e denuncia os principais políticos e empresários que articularam o golpe no país e que seguem promovendo uma série de ataques aos direitos do povo brasileiro. Nesse sentido, reafirmamos que tais ações prosseguirão em todo o Brasil até barrar todos os retrocessos que afetam diretamente a juventude e todos os trabalhadores e trabalhadoras do País.

A juventude não vai se calar!

INIMIGOS DO POVO: EUNICÍO E TEMER GOLPISTAS!

 

Assinam esta nota:

Levante Popular da Juventude

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Movimento dos Atingidos por Barragens