No RJ, Plataforma da Energia realiza segunda etapa de formação estadual

No próximo final de semana (26 e 27 de agosto), a Plataforma Operária e Camponesa para Energia realizará mais uma etapa estadual da turma de formação de formadores do Rio de Janeiro (RJ). A atividade será na Sede do Sindipetro Norte Fluminense em Macaé (RJ).

O objetivo do curso é aprofundar o conhecimento sobre o atual estágio da produção de petróleo no Brasil, com a especificidade no estado do Rio de Janeiro, e sua implicação para as áreas da educação, saúde, emprego e direitos, além de criar as bases para intensificar o trabalho de base para a luta em defesa do pré-sal e da Petrobras para a educação, saúde e emprego nas diferentes regiões do estado.

Este processo chamado de “Formação de Formadores” já está acontecendo a nível nacional desde novembro de 2016, e no ultimo período também vem se repetindo nos estados. A partir de setembro será realizada intervenções nas universidades, escolas e bairros cariocas trazendo presente a luta em torno dos royalties do pré-sal para educação, saúde e direitos.

A Plataforma Operária e Camponesa da Energia foi criada em 2010, a partir de um esforço de trabalhadoras e trabalhadores eletricitários, petroleiros, engenheiros, atingidos por barragens e camponeses, com o objetivo de ser um espaço de diálogo para avançar na construção de um Projeto Enérgico Popular para o Brasil.

Nesta etapa contribuíram com o debate Professor do Instituto Federal Fluminense e Coordenador geral do Sindipetro NF Tezeu Bezerra, falando sobre a importância do petróleo sob o controle popular e Claúdia Santiago do Núcleo Piratininga de Comunicação na mesa sobre Comunicação popular e os desafios da esquerda brasileira no diálogo com os trabalhadores.