No Vale do Ribeira, atingidos e ameaçados se preparam para jornada de lutas

Na ultima terça feira (14), os atingidos e ameaçados pelas barragens na região do Vale do Ribeira, se reuniram na cidade de Registro em São Paulo com o objetivo de preparar o processo de lutas realizados na semana do 14 de março pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Há mais de 25 anos as famílias resistem as implementações de barragens nos rios da região. 

De acordo com Carla Galvão do MAB as famílias organizadas no MAB estão planejando diversas mobilizações na região e em todo Brasil contra a retirada de direitos dos trabalhadores. “Continuaremos resistindo aos megaempreendimentos na nossa região, porque sabemos que não é um ano fácil, com a crise do capitalismo, retiradas de direitos que esse governo golpista está aplicando na classe trabalhadora, a situação dos trabalhadores está cada dia pior”.

A militante destaca ainda as medidas autoritárias do Governo Temer. "Como se não bastasse, estamos enfrentando um governo golpista que vem tomando medidas que reduz os direitos conquistados por nosso povo e ainda privatizando as empresas públicas e a entrega das riquezas naturais aos estrangeiros. Por isso reforçamos a participação de todos  na jornada de lutas das mulheres marcando o 8 de março e a luta conjunta das categorias na semana do 14 de março". Diz

8º Encontro Nacional do MAB

Além de discutir e planejar as lutas do mês de março, as famílias realizaram o debate da participam dos atingidos e ameaçados por barragens do Estado de São Paulo, no 8º Encontro Nacional do MAB que acontecerá de 01 a 05 de outubro de 2017 na cidade do Rio de Janeiro.