Nota de Repúdio a ação violenta causada contra os manifestantes em Juazeiro (BA)

Nós, movimentos sociais, sindicais, do campo e da cidade em marcha neste 15 de março de 2017, em dia de greve  nacional em defesa da educação  e contra o desmonte da previdência repudiamos a ação violenta causada por um indivíduo ainda não identificado durante o ato.

Em frente aos Correios, no centro de Juazeiro (BA), um Corola preto com um homem ao volante não respeitou a passagem do povo em marcha, e com alta velocidade em direção aos militantes chegando a encostar em alguns. Com o veículo parado o individuo levantou uma arma e mostrando aos manifestantes, mencionou “sou policial”, saindo com o carro.

Denunciamos o caráter violento e intimidador da ação. A onda conservadora no país, impulsionada pela força golpista, representada por Michel Temer avança violentamente sobre toda a forma de manifestação legítima por direitos. Atitudes individuais e de grupos articulados e sujeitos tem sido cada vez mais frequente no Brasil. Mas não vamos nos calar e render diante dessas ações. A luta popular segue em busca de direitos e na construção de uma nova sociedade justa e igualitária.