Banner-site_Belo-Monte

"Trataram a gente igual bicho", denuncia operário de Belo Monte

"Eles foram torturados dentro do alojamento”, denunciou advogado de trabalhadores demitidos pelo consórcio construtor após tumulto

Por Felype Adams, do blog Altamira Hoje

Foram liberados hoje em Altamira, os trabalhadores acusados de terem promovido um quebra-quebra no último final de semana, em um alojamento das obras de Belo Monte, na região de Altamira, Pará. Eles foram detidos pela Força Nacional e passaram 4 dias no centro de triagem da empresa, na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, cidade de Altamira.

Depois de prestar depoimento e conseguir deixar o local, eles denunciam: “Eles chegaram metendo bala de borracha e bicuda na gente, batendo em todo mundo e jogando a gente da cama, tratando nós igual trata animais”, disse Nailton Pedro, trabalhador que veio de Belém.

Os trabalhadores estão revoltados, vão juntos mover uma ação contra o CCBM (Consórcio Construtor de Belo Montte) e querem ainda reparação de danos morais, materiais e falsa acusação.

"Eles estão saindo da delegacia e já foram até demitidos, eles não tem para onde ir, vamos esperar que a empresa se responsabilize, solicitamos documentos e nada dosenvolvidos foi apresentado até o momento, eles foram torturados dentro do alojamento”, disse Fernando Gonçalves Fernandes, advogado dos trabalhadores.

Sem trabalho, com lesões pelo corpo, demitidos e agora comficha na polícia. Esse foi o resultado para 9 trabalhadores daempresa CCBM que agora vão esperar na justiça uma resposta para o problema que enfrentaram dentro do próprio local de trabalho. Sobre o caso, em nota após o ocorrido, o CCBM disse apenas que a Força Nacional precisou ‘agir’ após um confusão dentrode um restaurante.