Energia

 Iniciou nesta manhã (04/07) a paralisação nacional dos trabalhadores do Sistema Eletrobrás. Os trabalhadores de 26 estados e do Distrito Federal definiram pela paralisação por 72 horas nos dias 04, 05 e 06 de julho.

Leia a carta de apoio do MAB aos trabalhadores do setor elétrico

 

O dilema da produção de energia não é tecnológico, mas político, pois o essencial é saber para que, para quem e sob o controle de quem é produzida a energia. Essa constatação perpassou a plenária de convergência sobre energia e indústria extrativa da Cúpula dos Povos nesse domingo (17).

Atingidos por barragens e trabalhadores dos setores da energia e do saneamento realizaram hoje o seminário "Panorama Político sobre água e energia" no Ministério Público Estadual, em Porto Velho. A atividade, construída pela Plataforma Operária e Camponesa, integra a mobilização nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado ontem.

Os movimentos e entidades articulados na Plataforma Operária e Camponesa para a Energia em Rondônia vão realizar o seminário "Panorama Político sobre água e energia" na próxima quarta-feira (6 de junho) no Ministério Público Estadual, em Porto Velho.

O protesto teve apoio do Movimento de Atingidos por Barragens (MAB), além da Oposição Eletricitária. A manifestação culminou com o fechamento da BR 230, no período das 8h da manhã até o meio dia.

O MAB conjuntamente com a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), o Sindicato dos Eletricitários (SINERGIA) e a CUT São Paulo lançaram ontem (2) as campanhas nacionais contra a privatização da água e da energia em Registro, na região do Vale do Ribeira, em São Paulo.

No dia 17 de fevereiro de 2000, a Companhia Energética de Pernambuco - Celpe foi comprada, em leilão na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro com um único concorrente, o Consórcio Guaraniana (formado pela Iberdrola Energia, Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil-Previ e BB Banco de Investimentos S.A), por R$ 1,7 bilhões. O contrato de concessão, com validade por um período de 30 anos, foi assinado em 30 de março de 2000.

Como resultado da articulação construída pela Plataforma Operária e Camponesa para a Energia, aconteceu em Brasília o Seminário Nacional sobre o modelo energético: atualidade e perspectiva. A atividade foi organizada pela Plataforma em conjunto com a Secretaria Geral da Presidência da Republica e reuniu 200 lideranças de movimentos sociais, sindicais, políticos e religiosos no Palácio do Planalto, nos dias 19 e 20 de abril.

O futuro da política energética brasileira será debatido entre o governo federal, movimentos sociais e pesquisadores nos próximos dias 19 e 20, durante seminário organizado pela Secretaria Geral da Presidência e pela Plataforma Operário e Camponesa para a Energia. O Seminário vai acontecer no Palácio do Planalto.